SE INSCREVE NO NOSSO CANAL:

Bolsonaro diz que irá mudar “desgraça” da Lei Rouanet

O presidente Jair Bolsonaro realizou, nesta quinta-feira (18), uma nova transmissão ao vivo pelo Facebook para falar dos últimos feitos de seu governo. Entre os assuntos comentados por ele está a renovação do passaporte diplomático para o bispo Edir Macedo, sua relação com a imprensa e a censura determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) contra uma matéria da revista Crusoé e do site O Antagonista e ainda sobre a Lei Rouanet.
Em relação ao passaporte concedido ao bispo Edir Macedo, Bolsonaro lembrou que ele foi inicialmente dado nos governos do PT e, se depender dele, será renovado em seu governo. O presidente disse que o documento “não é uma festa” e sim para “quem precisa, para quem viaja o mundo todo, porque tem certos benefícios que ajudam na vida deles a andar pelo mundo”.
– O passaporte foi concedido no governo Lula, renovado depois no governo Dilma e aí, expirando o prazo no meu governo, nós autorizamos a renovação e será mantida, no que depender de mim, a renovação desse passaporte para ele e para a sua esposa. Eu entendo que está enquadrado nas normas do Itamaraty – apontou.

Bolsonaro também lembrou que o documento foi concedido para membros de outras igrejas, sendo dois documentos para a Igreja Internacional da Graça de Deus, dois para a Assembleia de Deus, dois para a Igreja Mundial do Poder de Deus e três para a Igreja Católica.

Ele comentou a decisão do ministro Alexandre de Moraes de revogar a censura a uma matéria que citava o presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, na planilha da Odebrecht. Bolsonaro parabenizou a decisão do ministro e disse que é importante manter a relação com a imprensa.

– Eu falei para a imprensa, em que pese alguns percalços entre nós, nós devemos nos entender para que a chama da democracia não se apague (…) É aquela velha história, é melhor uma imprensa às vezes capengando do que sem ter imprensa – destacou.

O presidente também explicou que irá mudar a Lei Rouanet, definida por ele como uma desgraça, para que o teto chegue ao máximo de R$ 1 milhão.

– Essa desgraça dessa Lei Rouanet começou muito bem intencionada, depois virou aquela festa que todo mundo sabe, cooptando a classe artística, pessoas famosas para apoiar o governo. Quantas vezes vocês viram figurões, não vou falar o nome, não, figurões defendendo ‘Lula livre’, ‘viva Che Guevara’, o ‘socialismo é o que interessa’ em troca da Lei Rouanet. Artistas recebiam até R$ 60 milhões – destacou.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Brasil Notícia e tv agradece o carinho, fique ligado em nosso blog.

add