SE INSCREVE NO NOSSO CANAL:

BRASIL: Casal teria premeditado crime para receber simpatia de fiéis

A decisão judicial que pediu a prisão da pastora de Linhares, Espírito Santo, afirmou que o homicídio dos meninos Kauã, de 6 anos, e Joaquim, de 3, foi premeditado pelo casal Juliana Salles e George Alves.
– George, em parceria com a pastora Juliana, buscava uma ascensão religiosa e aumento expressivo de arrecadação de valores por fiéis e, para esta finalidade, ceifou a vida dos menores Kauã e Joaquim para se utilizar da tragédia em seu favor – declarou o juiz André Bijus Dadalto, da 1ª Vara Criminal de Linhares.

Dadalto é o responsável pelo pedido de prisão da mãe dos meninos que, segundo conclusões da investigação, sabia que eles eram abusados pelo dito pastor. A hipótese da premeditação veio por alguns fatores, especificados no documento do juiz.
Juliana apoiava George “em ascender na igreja, angariando fiéis e, assim, qualidade de vida financeira até então não experimentada por eles”.
Contradição entre os depoimentos prestados por Juliana e os laudos e relatórios de conversas entre ela e George por telefone.
Uma mensagem de Juliana para George que dizia: “eu não estou preparada para dar errado”.
Relatos de que os dois voltaram à cena do crime, “jogaram objetos no quarto das crianças e retiraram quase todos os objetos da mesma, inclusive lençóis e demais roupas de cama, entregando-os a terceiros para serem lavados”.

O documento do juiz tem quatro páginas e foi expedido na segunda-feira (18). A prisão de Juliana Salles foi cumprida nesta quarta (20). George Alves está preso desde o dia 28 de abril e o Ministério Público quer que seu mandado passe de prisão temporária para preventiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Brasil Notícia e tv agradece o carinho, fique ligado em nosso blog.

add